“Carmen”, Compañía Antonio Gades

Depois de uma intensa campanha política, eleições acirradas e uma semana de alívio, vamos voltar aos posts? Vamos.

O livro Carmen (1845), de Prosper Mérimée, já virou ópera, filme, peça de teatro e espetáculo de dança de várias modalidades. Há mais de dez anos, eu falei brevemente sobre as montagens de dança, especialmente de ballet, aqui.

Hoje, é o flamenco. Essa sequência do espetáculo Carmen (1983), da Compañía Antonio Gades, foi desenvolvida quase paralelamente ao filme Carmen (1983), de Carlos Saura.

Não há música, apenas o som das palmas e do sapateado flamenco. Acho belíssimo, soa como música para mim.

Sequência de Carmen (1983), Compañía Antonio Gades, montagem de 2011.

Uma Swanilda de tempos atrás

Depois de um mês sem publicações, porque havia um punhado de trabalho para concluir, cá estou sem um longo texto, mas com uma delicadeza.

Carla Fracci (para mim, a melhor Giselle) dançando a “Variação de Swanilda”, do terceiro ato de Coppélia. Sim, aquela variação do casamento. Não consegui descobrir a referência do vídeo, mas tudo indica para um especial de TV.

Como era linda, né? Tanto faz a coreografia ou a obra, eu fico encantada por ela sempre.

Carla Fracci, “Variação de Swanilda”, terceiro ato, Coppélia, 1971.

Fonte: Pointe Magazine