Dicionário de Repertório: música

Vocês lembram o que é libreto? Depois de pronto, ele irá para as mãos do compositor. É chegado o momento da música.

O compositor criará toda a parte musical de acordo com a história. Os ouvidos mais atentos já devem ter percebido que, ao fecharmos os olhos, conseguimos identificar alegria, tensão, tragédia, paixão… A música é a responsável por nos contar os acontecimentos antes mesmo deles serem dançados.

E quem foram os grandes compositores de repertório? Um todo mundo conhece, mas seria injusto citar apenas ele. Sendo assim, aqui está uma pequena lista.

Para conhecer os autores (em inglês), clique nos nomes. Para ouvir trechos dos ballets (aqueles que encontrei apenas a música), clique nos títulos.

E agora, qual o próximo passo? A coreografia.

Fonte dos compositores: bailarinas.kit.net

Uma Sylvia, duas montagens

Lembram quando falei neste post sobre as minhas personagens preferidas? Lá está Sylvia, de Frederick Ashton, com montagem do Royal Ballet. Descobri uma outra versão, dessa vez de John Neumeier, com montagem do Het Nationale Ballet/Dutch National Ballet.

Uma mesma história. Duas montagens completamente diferentes.

Trailer de Sylvia, de Frederick Ashton, Royal Ballet.

Trailer de Sylvia, de John Neumeier, Het Nationale Ballet.

Dançaria as duas versões, mas confesso estou em um momento John Neumeier.

As minhas protagonistas

Eu já comentei que tenho a Síndrome de Solista. Geralmente eu me apaixono pelos papéis secundários e não me importaria em dançá-los.

Porém, há duas protagonistas que são as minhas grandes paixões: Sylvia e Raymonda. Amo as duas perdidamente.

Em Sylvia, eu me emociono quando ela surge poderosa no pas d’action. Posso ver mil vezes, os meus olhos lacrimejam sempre. Gosto da coreografia, do figurino, da música. Há nessa personagem uma imensa força, muito distante das mocinhas chorosas de tantos ballets de repertório.

Em Raymonda, acho que ela sintetiza o lado divino do ballet clássico. Para mim, ela é “a” protagonista e a quinta variação não é para qualquer uma. É para bailarinas de verdade.

Para sonhar no fim de semana.