O adágio da rosa

Se pensarmos nos ballets de repertório, geralmente os seus trechos mais famosos são variações ou grand pas de deux. Às vezes, um pas de quatre, como o de O lago dos cisnes.

Posso estar enganada, mas em A Bela Adormecida, nenhuma parte é tão famosa quanto “O adágio da rosa”, momento em que Aurora dança com quatro príncipes no seu aniversário de 16 anos.

Não sou uma fã ardorosa desse ballet, mas esse adágio é um dos poucos momentos de Aurora que eu gostaria de dançar.

Margot Fonteyn, Royal Ballet, 1955.
(Infelizmente, falta o começo da coreografia.)

Aurélie Dupont, Ópera de Paris, 2000.
(O entrance de Aurora veio de brinde.)

Sofiane Sylve, Dutch National Ballet, 2003.

Essas três são as minhas montagens e bailarinas preferidas para essa coreografia.