Até que enfim!

Como ainda não consegui assistir ao vivo, eu já tinha cansado de procurar uma sequência completa de Serenade. No fim de semana, procurando vídeos dos vencedores do Festival de Joinville, encontrei a apresentação da São Paulo Companhia de Dança no Gala do Festival.

ATUALIZAÇÃO: Os vídeos que publiquei foram apagados do YouTube. Para o post não ficar perdido, assistam ao vídeo de divulgação desse mesmo gala, publicado no canal oficial do Festival de Dança de Joinville. Vemos dois momentos da São Paulo Companhia de Dança: começa com trechos de “Les noces” e aos 40”, vemos “Serenade”.

Serenade, de George Balanchine

A primeira vez que ouvi falar sobre Serenade, de George Balanchine, foi em janeiro deste ano, em um especial da TV Cultura sobre a São Paulo Companhia de Dança, em comemoração ao primeiro ano da companhia.

Foi aí que me apaixonei perdidamente por esse ballet. Difícil, ágil, mas lindíssimo.

New York City Ballet, Serenade, George Balanchine

Se já é complicado encontrar repertório de ballet clássico, que dirá neoclássico. Há um DVD, o Bringing Balanchine Back, lançado em comemoração ao aniversário do New York City Ballet, em que há trechos de algumas das principais montagens de Balanchine. Ele criou diversas obras para a própria companhia e Serenade foi uma delas.

A grande notícia: a possibilidade de ver esse ballet de pertinho esta semana.

São Paulo Companhia de Dança | Temporada 2009
De 2 a 5 de abril: Serenade (de George Balanchine) e Ballo (criação de Ricardo Scheir)
De quinta a sábado, às 21h, domingo, às 19h.
Teatro Sérgio Cardoso
Rua Rui Barbosa, 153, Bela Vista
Telefone: (11) 3288-0136
Ingressos: R$ 20 e R$10, na bilheteria ou pelo site www.ingressorapido.com.br

*

Aliás, seria excelente se a São Paulo Companhia de Dança, que tem como intuito se tornar uma companhia-referência no cenário mundial, lançasse seu repertório em DVD, com espetáculos completos e extras dos processos de montagem. Nós, bailarinas, seríamos eternamente gratas e compraríamos tudo felizes da vida.

*

Quem quiser saber mais sobre George Balanchine, conheça o The George Balanchine Foundation, aqui.