Bolshoi no cinema

Hoje foi divulgado o trailer da nova temporada do Bolshoi Ballet nos cinemas: Raymonda, O corsário, O Quebra-Nozes, Giselle, O lago dos cisnes, Romeu e Julieta e Jewels. As transmissões desses ballets vão acontecer entre 2019 e 2020, mas há outros que estão nesse momento em cartaz. Para acompanhar a programação, acessem www.bolshoiballetincinema.com ou @bolshoiballetincinema.

Eu ainda não assisti a um ballet no cinema e imagino como deve ser uma grande experiência. E esse trailer é um primor por si só. Lindo lindo lindo!

Trailer “Bolshoi Ballet in cinema 2019-2020”.

O prólogo que inspirou o prólogo

Quem assistiu ao filme Black Swan provavelmente se lembra da sequência inicial, quando Rothbart transforma Odette em cisne.

Prológo, Black Swan, direção de Darren Aronofsky, 2010.

Em seguida, a personagem principal, Nina, acorda e durante seu alongamento matinal conta à mãe sobre o sonho que tivera, o prólogo que acabamos de assistir, ela estava dançando O lago dos cisnes e parecia a versão do Bolshoi.

Não sou uma especialista em repertórios, mas o prólogo do filme é idêntico ao prólogo de uma outra companhia russa: esta montagem do Kirov/Mariinsky, de 1968, feita especialmente para ser filmada.

Esse prólogo tem uma força dramática tão grande, é uma das passagens mais belas do ballet clássico.

Prólogo, O lago dos cisnes, Kirov Ballet, 1968, Yelena Yevteleva e Makhmud Esambayev.
Quem quiser baixá-la, aqui.

“A bailarina” na Netflix

Vocês lembram do filme A bailarina (Ballerina, 2016), que estreou no Brasil em janeiro? Pois ele acabou de entrar no catálogo da Netflix!

Foi-se o tempo em que esperávamos tanto entre a estreia nos cinemas, o lançamento em VHS nas locadoras (isso não é do tempo da maioria de vocês!) e  passar na televisão. Ainda bem!

As opções de dublagem são português, inglês e espanhol. Sou só eu ou alguém aí também queria em francês? (Não, eu não sou fluente em francês, mas queria mesmo assim.)

Divirtam-se!