São Paulo e a dança contemporânea

Dia desses, a Thaís e eu conversamos sobre a dificuldade em encontrar boas escolas de ballet clássico em São Paulo. Por “boas” entendam “alta qualidade técnica”. Claro que elas existem, mas a cidade é imensa e um punhado de bons locais nem sempre atende à demanda.

Quem sabe, eu disse a ela, um dos motivos seja a falta de vocação da cidade para o ballet clássico. Nem venham me jogar sapatilhas, eu sou paulistana desde os mais longínquos ancestrais, posso falar com conhecimento de causa. Aqui, a dança que move o corpo é outra. A Semana de Arte Moderna é o ponto central para explicar como a cultura acontece na cidade.

Hoje São Paulo completa 457 anos. A minha homenagem pelo seu aniversário é falar sobre quatro grandes companhias paulistanas que ilustram muito bem esta vocação.

Ballet Stagium
Fundada em 1971 por Marika Gidali e Décio Otero. Os seus diretores continuam os mesmos e eles ministram cursos na sede da companhia, na Rua Augusta. Para conhecer a sua história, aqui.

Balé da Cidade de São Paulo
Um dos corpos estáveis do Teatro Municipal, foi criada em 1968 como companhia de ballet clássico, mudando para contemporâneo em 1974. Para conhecer sua história, aqui.

Cisne Negro
A companhia surgiu em 1977 pelas mãos de Hulda Bittencourt ao reunir alunas do Estúdio de Ballet Cisne Negro e atletas da Faculdade de Educação Física da USP. E por aquelas idiossincrasias tão próprias da cidade, a montagem clássica mais tradicional do país é realizada, justamente, por esta companhia contemporânea. Para conhecer sua história, aqui.

São Paulo Companhia de Dança
Criada em 2008 pela Secretaria de Estado da Cultura do Governo do Estado de São Paulo. Algumas de vocês podem dizer que a companhia tem três montagens de Balanchine em seu repertório, mas não podemos nos esquecer que ele revolucionou o clássico. Para conhecer sua história, aqui.

Essa é apenas uma amostra, porque há muitos grupos de dança contemporânea na cidade com trabalhos inovadores e consistentes. Há uma vasta produção em São Paulo, basta ter vontade de descobrir.

Parabéns à cidade que faz parte da minha história, das minhas memórias e dos meus dias.

Cursos de férias

Durantes os meses de janeiro e fevereiro, muitas escolas oferecem cursos de férias, alguns com temas específicos que nem sempre são trabalhados ao longo do ano. Acho bem bacana, mas pensei em outra coisa: aproveitar esse período para fazer um curso numa companhia profissional.

Infelizmente, só encontrei informações sobre duas companhias. Quem souber mais, por favor, avise nos comentários e amplio o post.

São Paulo

Ballet Stagium
http://www.stagium.com.br
Informações: (11) 3085-0151
Sobre os cursos, clique aqui.

Belo Horizonte

Grupo Corpo – Corpo Escola de Dança
http://escolacorpo.blogspot.com
Informações: (31) 3221-7701
Sobre os cursos, clique aqui.