Filmes de dança para assistir em casa

Em tempos de coronavírus, uma das recomendações é ficar em casa. (A primeira é lavar as mãos adequadamente, já lavou as suas quantas vezes hoje?) Sendo assim, fiz uma lista de filmes de dança que estão disponíveis em três plataformas de streaming.

Eu selecionei apenas filmes porque são mais rápidos de assistir. Não selecionei todos, quem souber de outros títulos, é só indicá-los nos comentários. Divirtam-se!

NETFLIX

Sob a luz da fama (Center stage), 2000, 1h55min
A trajetória de um grupo de estudantes de ballet na fictícia American Ballet Academy. O grande clássico do ballet, dificilmente uma bailarina não o assistiu. Sou só amor por ele.

Dirty Dancing: Ritmo quente (Dirty Dancing), 1987, 1h40min
Frances conhece Johnny, um instrutor de dança, em uma colônia de férias. Outro clássico, se você não o assistiu, pelo menos conhece a música-tema, ou a dança final, ou a frase “Nobody puts baby in the corner”.

A bailarina (Ballerina), 2016, 1h29min
Animação que conta a história de uma menina que quer estudar na Ópera de Paris. Uma graça!

Restless Creature: Wendy Whelan, 2016, 1h33min
Documentário sobre a aposentadoria da bailarina Wendy Whelan do New York City Ballet, depois de 30 anos na companhia.

GLOBOPLAY

Meu nome é Patrick Swayze (I am Patrick Swayze), 2019, 1h32min
Documentário sobre a vida do Patrick Swayze. Eu não assisti, mas como ele fez ballet clássico, conheceu a esposa dessa forma, atuou no filme Dirty Dancing, talvez seja interessante.

AMAZON PRIME

O Quebra-Nozes e os quatro reinos (The Nutcracker and the Four Realms), 2018, 1h39min
A versão cinematográfica da clássica história. Visualmente, é lindo de doer.

O príncipe encantado (The Nutcracker), 1993, 1h32min
Montagem de O Quebra-Nozes realizada pelo New York City Ballet. Agora, por que o título em português na Amazon Prime é “O príncipe encantado”, eu não faço ideia.

Suspíria: a dança do medo (Suspiria), 2018, 2h32min
Algo sombrio ronda uma companhia de dança. Preciso dizer que é um filme de terror? Essa é a refilmagem do original de 1977; não assisti a nenhum dos dois porque não quero ter pesadelos à noite.

Fama (Fame), 2009, 1h46min
O dia a dia dos estudantes de uma escola de artes; essa é a refilmagem do clássico filme de 1980. Eu assisti ao original e gostei bastante.

Grease: nos tempos da brilhantina (Grease), 1978, 1h51min
A história de amor de Sandy e Danny. Não é um filme de dança, mas é um musical de grande sucesso. Vai me dizer que você nunca cantou “You’re the one that I want… uh, uh, uh…”.

Chicago, 2002, 1h53min
Velma Kelly e Roxie Hart foram presas acusadas de assassinato; dentro da prisão, disputam o protagonismo e a fama. Sucesso na Broadway, sucesso no cinema, vencedor do Oscar de melhor filme. Quem ainda não o assistiu, vá por mim, vale cada minuto.

Maria Baderna

O programa Fantástico tem um quadro intitulado “Mulheres Fantásticas” – são histórias de mulheres do passado e do presente que fazem diferença no mundo.

No último domingo, o tema foi a dança como ferramenta transformadora. Conhecemos a história de Maria Baderna, bailarina italiana que além de mudar os rumos da sua carreira no Brasil, entrou para o nosso dicionário; e Dora Andrade,  bailarina que dançou mundo afora e há 20 anos mantém uma escola de dança em Fortaleza voltada a crianças de baixa renda.

A animação que conta a história da Maria Baderna é de uma delicadeza sem tamanho. E que mulher incrível!

Mulheres Fantásticas #11 | Marietta Baderna

Para assistir ao episódio completo, aqui.
Para assistir a todos os episódios de “Mulheres Fantásticas”, aqui.
Para saber mais sobre Maria Baderna, leia a matéria “A bailarina Baderna e a história de resistência por trás dessa palavra”, aqui.

Romeo and Juliet: Beyond Words

Eu li Romeu e Julieta pela primeira vez aos 12 anos de idade, e reli tantas vezes que decorei passagens inteiras. Assisti ao filme dirigido por Franco Zeffirelli mais de uma vez. Assisti no cinema ao filme dirigido por Baz Luhrmann. Na mesma época, o ballet foi transmitido pela televisão, de madrugada. Fiquei acordada para assistir e o que aconteceu? Adormeci no sofá. Estou perdoada, eu era uma adolescente que tinha se apaixonado pelas palavras dessa história. Para mim, faltava alguma coisa na dança.

Só consegui assistir ao ballet com real interesse depois de ter começado a dançar. Confesso, não é uma obra que enche os meus olhos, porque a minha referência é a peça de teatro. Mas, depois de hoje, quem sabe eu mude de ideia.

A Cyndi compartilhou comigo o trailer de Romeo and Juliet: Beyond Words. É a coregrafia de Kenneth MacMillan e a música de Sergei Prokofiev, da montagem realizada pelo Royal Ballet, em uma obra cinematográfica. Sem falas, apenas a dança e os gestos, em locações onde se passa a história. Não, não é igual a essa versão de Giselle, com Carla Fracci no papel principal, feita para a televisão. É outra coisa, eu nunca vi nada parecido. Quer entender melhor? Assista ao trailer.

Trailer “Romeo and Juliet: Beyond Words”, Michael Nunn e William Trevitt, 2019.

William Bracewell e Francesca Hayward fazem os papéis principais. Quem quiser saber mais, acesse o site, o YouTube e o Instagram.

Eu contarei os dias para assistir.