William Tell pas de deux

Para voltarmos aos eixos depois do Carnaval, uma delicadeza.

William Tell pas de deux (1873) é um divertissement coreografado por August Bournonville. Eu o encontrei por um mero acaso; na newsletter de fevereiro eu compartilhei um vídeo com a parte final. Depois, encontrei a obra completa, também com o entrance e as variações feminina e masculina. Quer mais informações sobre a obra, aqui.

Vou publicar o vídeo mais curto, porque ele foi publicado no canal do English National Ballet e geralmente esses vídeos não são retirados do ar. Quem quiser assistir ao William Tell pas de deux completo, dançando pelos bailarinos Diana Cuni e Thomas Lund, do Royal Danish Ballet, clique aqui.

Connie Vowles and Giorgio Garrett: William Tell pas de deux | English National Ballet.

Um comentário sobre “William Tell pas de deux

  1. Oi Cássia!
    Como descobri tanta coisa bonita por esse site, quando encontro algo também tento compartilhar por aqui.
    Não sei se tu já ouviu falar do BTS. É uma banda coreana bastante popular hoje em dia (o cd deles foi o segundo mais vendido no mundo ano passado, o que é bem impressionante para um trabalho que não é em inglês.)
    Pois bem, para o disco novo deles, eles ficeram uma série de parcerias, patrocinando artistas contemporâneos de várias áreas e de vários lugares do mundo (você pode descobrir aqui se quiser:https://www.connect-bts.com/london/index.jsp)
    Uma delas, e para uma música chamada justamente Black Swan, foi com uma companhia de dança contemporânea da Eslovênia. Eu achei bonito demais https://www.youtube.com/watch?v=vGbuUFRdYqU (dá pra ativar legendas em inglês no vídeo) E tem uma citação da Martha Graham no começo!
    Um dos membros, o Jimin, inclusive começou na dança contemporânea. Ele faz um solo no vídeo que saiu essa semana: https://www.youtube.com/watch?v=0lapF4DQPKQ
    Eu acabei caindo no buraco e assistindo vários dos vídeos deles de dance practice, a energia é incrível: https://www.youtube.com/watch?v=fTS1jAhWPbw
    Enfim, achei muito bacana como a arte vai se reinventando e aparecendo de diversas formas, para diversos públicos. Quem sabe tu gosta também.
    Abraço!

Os comentários refletem a opinião das leitoras e dos leitores e não correspondem, necessariamente, à opinião da editora do blog.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s