Um encontro na São Paulo Companhia de Dança

Na terça-feira, eu participei de um encontro promovido pela São Paulo Companhia de Dança com produtores de conteúdo sobre dança. Também estavam presentes: Laura Burity, do Nas Pontas, Gabi Oliveiras, do @ gabi_oliveiras_, Anninha Martins, do Ballet Blend, Milena Pontes, do Tutu for Love, Juliana Mel, do Vídeos de Ballet Clássico, e Henrique Rochelle, do Da Quarta Parede e Criticatividade. Fomos recebidos pela Inês Bogéa, diretora artística da companhia, Morgana Lima, coordenadora de Educativo e Comunicação, e Patricia Aburad Marrese, assessora de Comunicação e Marketing.

Na foto, da esquerda para a direita: Laura, Gabi, Anninha, Milena, eu, Juliana e Henrique.

Todos devidamente apresentados, vamos ao encontro!

Primeiro, tivemos um bate-papo. Nós nos apresentamos, contamos nossa história e como criamos nossos blogs, perfis ou canais, falamos sobre dança de mil maneiras. Tiramos dúvidas, trocamos experiência. Isso foi tão importante! Vocês sabem como é difícil termos com quem conversar sobre o assunto, trocar ideias e informações. Eu converso sempre com a Juliana e a Cyndi, mas também é imprescindível ouvir outras histórias, vivências e experiências, especialmente, em uma grande companhia. A dança profissional é outra coisa!

Depois, assistimos aos ensaios. Primeiro, A morte do cisne. Lindíssima, sem afetação, braços que dizem tudo. Confesso, os meus olhos marejaram. Ainda nos cisnes, assistimos ao Pas de deux do cisne negro. É aquela história, acompanhamos a coreografia praticamente cantando a música. Tão bonito ver de perto… E os arabesques a 90 graus? Suspirei fundo de emoção (Quem não acompanha o blog, o motivo do meu suspiro). Em seguida, vimos um trecho da nova obra de Édouard Lock criada especialmente para a São Paulo Companhia de Dança. Ágil e muito difícil. Por fim, assistimos à Agora, de Cassi Abranches, sua segunda criação para a companhia. Arrebatadora, sem exagero. Se paro para lembrar, a música e os passos ecoam na minha cabeça.

Todos juntos depois das apresentações. São Paulo Companhia de Dança, 2019.

As portas da São Paulo Companhia de Dança estão abertas à população. Não precisa ser de dança, não precisa ser da dança, não precisa dançar. Os espaços públicos são nossos e é muito importante que essa aproximação aconteça, tanto para quem produz cultura quanto para quem dela usufrui.

Quer aproveitar o ensejo? No dia 18 de maio, às 10h, vai acontecer uma palestra com Inés Bogéa, na oficina Oswald de Andrade, sobre o processo de montagem de O lago dos cisnes. Inscrições pelo e-mail educativo@spcd.com.br. É gratuito e as vagas são limitadas.

Acabou? Ainda não! Eu vou sortear um exemplar do livro Passado-futuro e ingressos para a nova temporada em São Paulo. Quando? Em breve, podem esperar.

* * *

Quem acompanha o blog há alguns anos, talvez se lembre da minha primeira visita à São Paulo Companhia de Dança. Para ler, partes [1], [2] e [3].

6 comentários sobre “Um encontro na São Paulo Companhia de Dança

Deixe uma resposta para Tatiana Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s