Svetlana Zakharova fala sobre “A dama das camélias”

Um dos ballets desta temporada do Bolshoi é A dama das camélias e em março ele será transmitido nos cinemas do Brasil. Quem quiser assistir ao trailer, aqui.

Além disso, eu reconheço que muitas bailarinas e bailarinos amam a Svetlana Zakharova, talvez ela seja uma das mais amadas do nosso tempo. Por isso, ao assisti-la falando sobre o papel de Marguerite e analisando algumas cenas, logo pensei em trazer para cá.

O vídeo está em russo, com legendas em inglês e tem três minutos. Eu traduzi porque ela fala algumas coisas muito importantes a respeito desse ballet e da sua relação com a obra. Eu separei por minutos para facilitar caso alguém procure um trecho específico.

Sim, eu confesso, um lado meu gosta bastante dela, especialmente nos grandes papéis.

Svetlana Zakharova fala sobre A dama das camélias, Bolshoi Ballet.

Começo do vídeo: Este ballet deve ser um dos mais excepcionais que eu já dancei, o papel de Marguerite é muito especial e sim todos conhecem a história dessa mulher e muitos a condenam. Mas no final acontece que as pessoas sentem pena dela, e eu mesma sinto muito por ela. E claro essa cena quando Monsieur Duval chega e pede a ela para deixar seu filho, sabe, eu choro durante essa cena, a realidade de ter de deixar a pessoa que você ama é provavelmente a pior coisa que uma mulher poderia sentir.

Um minuto: e ela toma essa decisão para não prejudicar Armand, para que o amor de sua vida possa seguir e possa existir sem alguém apontar o dedo para ele. Então em um sentido ela é a vítima aqui. A primeira vez em que Marguerite vê Manon se apresentar no teatro, ela faz essas associações com ela (Manon), mas eu acho que ela constantemente tenta afastá-las, ela não acredita que seja igual à Manon, ela é completamente diferente, talvez por isso ela se permita se apaixonar, algo que ela não permitiria a si mesma antes. Manon é o laço que corre paralelamente a ela e constantemente a relembra quem ela realmente é, ela sempre está de alguma maneira puxando Marguerite de volta.

Dois minutos: Apesar de estar livre, vivendo feliz, apaixonada, Manon é a sua consciência e a puxa de volta para o seu lugar, e quando eu danço a cena com Manon, no segundo ato, eu a odeio nesse momento, sim, é muito carregado em sentimentos, sentimentos assustadores, que exigem as perguntas “O que você está fazendo aqui?”, “Eu não sou igual a você, Manon, eu sou completamente diferente”, “Por que você está aqui? Por que eu devo estar ligada a você?”, eu continuo a afastando de mim. John (Neumeier, coreógrafo de A dama das camélias) encontrou tantos momentos emotivos femininos delicados, que possivelmente não poderia deixá-lo indiferente, não apenas a plateia, mas os artistas também, da maneira que acontece no palco, e claro a música genial, é um dos ballets mais geniais que eu já dancei.

***

ATUALIZAÇÃO: A Julimel me informou nos comentários que transmitirão nos cinemas a montagem de 2015. No blog dela, aqui.

8 comentários sobre “Svetlana Zakharova fala sobre “A dama das camélias”

  1. Tenho muito respeito pela Zakharova. Ela é uma bailarina incrível de verdade (se não o fosse, não seria primeira bailarina do Bolshoi). Mas eu, Sarah, pessoalmente, não gosto dela dançando. Kitri, Giselle, Odette, Odile… Não me convence, sabe? Não me diz nada, são só… Movimentos seguindo a música. Mas confesso que, depois desse vídeo, estou refletindo sobre dar uma chance a ela com A Dama das Camélias. Ainda não me decidi, mas quem sabe?
    Ah, e só por curiosidade: minha Marguerite preferida, não em A Dama das Camélias (que, aliás, eu nunca assisti) mas em Marguerite e Armand, é a Tamara Rojo ❤

    1. Sarah, que interessante a sua preferência, geralmente o amor por Marguerite vem do ballet “A dama das camélias”. E acredita que eu nunca assisti a “Marguerite e Armand”? Depois do seu comentário, percebi que preciso fazer isso o quanto antes! Prometo procurar com a Tamara Rojo. ❤

  2. Essa versão que vai passar no cinema foi gravada em 2015. Tem lá no blog para baixar. A peça é linda, envolvente, e com essas explicações… dá até vontade de ver de novo!

    “a realidade de ter de deixar a pessoa que você ama é provavelmente a pior coisa que uma mulher poderia sentir.”

    Concordo plenamente com a Zakharova!

  3. Que lindo bailado, Cássia. Lindo, lindo lindo.
    E a Zakharova, não tem palavras pra ela. Eu gosto de tudo que já vi ela dançando, mas a Marguerite dela é… Parte meu coração. A interpretação dela é tão dramática, tão intensa e tão tão linda. A Svetlana não é bailarina de caras e bocas, ela usa a técnica do ballet, o corpo dela pra contar toda uma história, acho que é por isso que eu gosto tanto dela. Basta olhar pra esses braços e essas mãos, tão expressivos!

  4. Que versão mais linda! Mas eu não consigo gostar da Zakharova rsrsrs O dia que for a Marianela eu super vou querer ver! ❤
    obs: o vídeo poderia ter usado músicas do ballet… fiquei achando que era Chopin mesmo…

    1. Rosane, sério que a Marianela nunca dançou “A dama das camélias”? Ela será uma perfeita Marguerite! Em relação à música, confesso, eu não tinha prestado atenção.

Os comentários refletem a opinião das leitoras e dos leitores e não correspondem, necessariamente, à opinião da editora do blog.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s