Coreografia nível fácil

No texto “Dentro do possível“, falei sobre a importância de dançar coreografias de acordo com o nosso nível. A meu ver, isso diminui consideravelmente a frustração de tantas bailarinas e bailarinos amadores, por não conseguirem dançar adequadamente as coreografias mais difíceis.

É prática comum as professoras e os professores criarem coreografias especialmente para os espetáculos dos estúdios, ou adaptar coreografias de repertórios. Eu sou a favor de uma terceira via: coreografias de repertórios de acordo com o nível de cada um. Não há um certo encanto em conseguir dançar uma coreografia original?

Assistam a esta variação do ballet Marco Spada, com a Evgenia Obraztsova. Iniciantes nas pontas, mas com um certo domínio por causa da diagonal, ou alunas na meia-ponta conseguirão dançá-la facilmente.

Variação, Marco Spada, Bolshoi Ballet, Evgenia Obraztsova.

Se alguém se assustou com o grand jeté no final, ele não precisa abrir completamente, a saia longa consegue disfarçar.

Quando passamos a analisar as coreografias com esse olhar, encontrar aquelas que condizem com as nossas habilidades é bem mais fácil. Agora é pesquisar e assistir a muitos vídeos. O que, convenhamos, não é nada ruim de ser feito.

6 comentários sobre “Coreografia nível fácil

  1. O “problema” com variações assim tão fáceis é que se a precisão não for de 100%,fica com cara de amadorismo.Não conhecia a peça e gostei muito.Vou pesquisar pra ver na íntegra.Parabens pelo blog.

Deixe uma resposta para Thaís Sanches Michelini Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s